segunda-feira, 23 de abril de 2007

Sobre as águas

"Depois de Jesus ter saciado os cinco mil homens, os seus discípulos viram-n’O a caminhar sobre as águas" (Jo 6, 22).

Foi preciso que confiassem n'Ele para que o seu trabalho desse resultados e viessem à rede 153 grandes peixes; foi preciso alimentar a multidão, porque não se prega a estômagos vazios. Vai ser preciso um raspanete, para que não vão atrás d'Ele à espera de milagrinhos. Jesus não é pescador, nem assistente social. Esse é o nosso trabalho. Ele é o que caminha sobre as águas: contemplá-Lo e segui-Lo é elevar a nossa humanidade e lançar o olhar sobre os naufrágios da carne...

2 comentários:

PCanas disse...

Sobre o mundo presente há um futuro incerto que,só poderá ser melhor,com muito trabalho...o trabalho de todos nós. Ter Fé é importante mas a Acção, o Agir, o colocar as nossas Mãos a trabalhar torna-se fundamental...eu acredito em milagres mas o melhor mesmo é não contar com eles e jogar pelo seguro.

Catequista disse...

Estamos sempre à espera que tudo nos apareça feito. Estamos à espera de milagres, coias bonitas. Estamos sempre à espera que seja Deus que nos apresente a nossa vida feita, do jeito que nós queremos. Então e nós?
Nós é que devemos arregaçar as mangas e trabalhar por este mundo, para que este seja melhor. Deus deu-nos a vida, agora devemos pô-la ao Seu serviço!